BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Rua Antônio Perez Canova

Conhecido em toda a cidade como "COLOMBO", Antônio Perez Canovas nasceu em Indaiatuba no dia 18 de abril de 1932 e faleceu aos 61 (sessenta e um) anos de idade, em 16 de janeiro de 1994, também em 
nossa cidade de Indaiatuba. 

Filho de Ramon Perez Corral e de D. Remédios Canovas Perez.

Avós paternos: FRANCISCO PEREZ PEREZ e ANTONIA CORRAL PEREZ.

Avós maternos: AMADEU CANOVAS FERNANDES  e REMÉDIO PEREZ PEREZ .

Irmãos:
JOSÉ EULÁLIO PERES - cônjuge- CLOTILDE OLIVATO PERES
GREGÓRIA PEREZ CANOVAS - DIVORCIADA de EDUARDO PACHECO 
FRANCISCA PEREZ CANOVAS ZULICK -cônjuge- LAÉRCIO ZULICK 
ANDRÉ PEREZ CANOVA (falecido)-cônjuge- LEOPOLDINA PEREZ CANOVA 

CELINA PEREZ CANOVAS STEFFEN -cõnjuge- GIL JORGE STEFFEN.

Integrou a Turma do Funil, grupo de amigos que ficou conhecido por participar de todos os eventos sociais e esportivos do município na época. 

Casou-se com Anaida Quinteiro Perez Canovas, (13/ 12/ 1958) sendo que dessa união, tiveram 3 (três) filhos, a saber: 
LÚCIA HELENA PERES CORRÉR -cônjuge- PEDRO LUIZ CORRÉR 
PAULO ROBERTO PEREZ- DIVORCIADO
MARCOS ANTONIO PEREZ CANOVAS- cônjuge- LUCIANE ZANELLA PEREZ CANOVAS 

Estudou apenas o primário, contudo, era autodidata e sua facilidade no relacionamento para com as pessoas o transformou em um notável comerciante, sendo proprietário de vários pontos de venda de ovos nas ferias livres em nossa cidade.

Foi um grande incentivador do esporte amador. Jogou em vários clubes e representou a cidade no Chile, em 1978, quando foi com o time veterano do Esporte Clube XV de Novembro jogar naquele país. Treinou, sem remuneração, muitos meninos nos times do XV de Novembro e do Esporte Clube Primavera, nas categorias Dente de Leite e Juvenil, durante as 
décadas de 1970 e 1980. 


Mapa de R. Antônio Perez Canovas - Jardim Res. Maria Dulce, Indaiatuba - SP

R. Antônio Perez Canovas - Jardim Res. Maria Dulce, Indaiatuba - SP



...ooooOoooo...



Crédito da biografia: texto do Gabinete do vereador Luiz Alberto Pereira "Cebolinha", em atribuição ao nome de Antônio Perez Canova para a até então rua rua 7 (sete), do loteamento "Jardim Residencial Maria Dulce", através do Projeto de Lei 97 de 2014.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Inscrição para oficina “Experiências Paulistas em Educação Patrimonial” acontece a partir de hoje, dia 15 de setembro

A Fundação Pró-Memória em parceria com o Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas na Unicamp, promove oficinas gratuitas da Escola do Patrimônio durante o ano de 2017. 
A inscrição para o curso “Experiências Paulistas em Educação Patrimonial”, que acontece no dia 30 de setembro, abre hoje, dia 15 de setembro. 
Para participar basta preencher a ficha de inscrição disponível no site da fundação, www.promemoria.indaiatuba.sp.gov.br/, e encaminha-la para o e-mail escoladopatrimonio@promemoria.indaiatuba.sp.gov.br. 
Para as outras oficinas o documento estará à disposição quinze dias corridos antes de cada curso. Maiores informações pelo telefone 3875-8383 ou diretamente no Museu Casarão Pau Preto.
A Escola do Patrimônio é um projeto realizado em parceria entre Fundação Pró-Memória e o Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas na Unicamp desde 2014, que visa discutir questões referentes ao patrimônio documental, cultural e ambiental e sua preservação por meio de oficinas gratuitas destinadas à comunidade.
PROGRAMAÇÃO DAS OFICINAS REALIZADAS PELO PROJETO ESCOLA DO PATRIMÔNIO

OFICINA: EXPERIÊNCIAS PAULISTAS EM EDUCAÇÃO PATRIMONIAL
Professor: Ms. Fernando Siviero
Data: 30 de setembro
Horário: 9h às 13h - 14h às 16h
Local: Tulha – Casarão Pau Preto (Rua Pedro Gonçalves, 477 Jardim Pau Preto, Indaiatuba/SP)
Ementa: Atualmente, muito se fala no campo da preservação do patrimônio cultural em Educação Patrimonial. Cada vez mais, as leis e as políticas públicas apontam a necessidade de projetos e ações educativas em qualquer intervenção preservacionista. Governo, ONGs e empresas disputam significados e práticas da educação patrimonial.
Em 2014, o Iphan publicou "Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos". Nesse breve livro, encontra-se uma perspectiva histórica do assunto na instituição e algumas orientações para a prática educativa. Apesar disso, observa-se que esse campo possui um acúmulo de experiências muito distintas em todo território nacional e ainda não possui sistematização. Nesse curso vamos estudar o histórico da educação patrimonial no Iphan e conhecer diferentes conceitos, paradigmas e ações educacionais.
Além disso, teremos a oportunidade de analisar algumas experiências nas quais a preservação e a educação patrimonial caminham em conjunto, criando situações e perspectivas que potencializam a função sociocultural dos bens culturais.
Inscrições a partir do dia: 08/09/2017

OFICINA: O BARROCO PAULISTA
Professor: Doutorando Mateus Alves Silva (Doutorando em História - UNICAMP)
Data: 21 de outubro
Horário: 9h às 13h - 14h às 16h
Local: Tulha – Casarão Pau Preto (Rua Pedro Gonçalves, 477 Jardim Pau Preto, Indaiatuba/SP)
Ementa: A formação de São Paulo e o desenvolvimento artístico; Particularidades do Barroco Paulista; Arquitetura religiosa e civil; Escultura e talha barroca; Pintura e decoração religiosa.
Atividade prática: Exercícios de análise de obras de arte.
Inscrições a partir do dia: 06/10/2017

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Rua JOSÉ GERMANO


José Germano nasceu em lndaiatuba, em 12 de abril de 1914.

Filho de João Germano e Maria Fonseca Germano; irmão de Benedito Germano (solteiro), Francisco Germano (casado com Ana Germano), Eduardo Germano e Ivete Germano.


Curso até o 3°. ano primário no antigo 'Grupo Escolar de Indaiatuba'. Trabalhou como ferroviário, 'encarregado de trem de lastro' e artífice de 
pedreiro, trabalhando na construção do Hospital Augusto de Oliveira Camargo.

Participou como Conselheiro do CLUBE DOS FERROVIÁRIOS 

Foi o primeiro vendedor de caldo de cana e raspadinha nas feiras do 
Município. Vendeu também amendoim, doces e salgados nos campos de 
futebol, na Prefeitura Municipal, Fórum e comércios da cidade. 

Casou-se com Lucila Germano, em 21 de dezembro de 1940, e, desta união, 
nasceram Dayse Germano, Dijanira Germano e José Pedro Germano. 

José Germano também trabalhou como ajudante acendendo os lampiões da 
Rua Candelária, e foi o primeiro chofer a trabalhar na cidade.

Faleceu aos 94 anos em 07 de janeiro de 2008 em lndaiatuba 



....ooooOoooo....



Crédito da biografia: texto do Gabinete do vereador Carlos Alberto Rezende Lopes (PT), em atribuição ao nome de José Germando para a até então Rua 9 do loteamento denominado "Jardim Residencial Dona Lucilla", através do Projeto de Lei 65 de 2014.

Mapa de R. José Germano - Jardim Esplanada, Indaiatuba - SP, 13331-514
R. José Germano - Jardim Esplanada, Indaiatuba - SP, 13331-514

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Rua Alcides Maria Netto


Alcides Maria Netto nasceu em 11 de Setembro de 1913, na cidade de Campinas, casado pai de dois filhos, morou na cidade por alguns anos e mudou-se para a cidade de Conchal SP, onde iniciou sua atividade profissional como Chefe Ferroviário na Estação Ferroviária Sorocabana.

Morou em outras cidades, até que em 1946 conheceu a cidade de Indaiatuba, onde se encantou pelo local e mudou-se em busca de realizar seus sonhos. 

Para poder sair do aluguel, comprou sua casa, seus filhos tiveram uma boa formação escolar, teve uma qualidade de vida muito boa, a que tanto procurou e esperava para sua vida e de sua família. 

Depois de tantas conquistas, aposentou-se e pode descansar tranquilamente, vindo a falecer em 05 de Setembro de 2011.

.....oooooOooooo.....

Crédito do texto: Gabinete do vereador Antonio Sposito Júnior, em atribuição ao nome de Alcides Maria Netto a até então Rua 07, existente no "Jardim dos Colibris", através do Projeto de Lei 39 de 2014.


Mapa de R. Alcides Maria Netto - Jardim dos Colibris, Indaiatuba - SP





R. Alcides Maria Netto - Jardim dos Colibris, Indaiatuba - SP




1 - Plataformas
Pisos elevados construídos para facilitar o embarque dos passageiros e das cargas. As plataformas podiam apresentar estruturas de ferro que sustentavam coberturas. Elementos marcantes nas plataformas eram o sino e o relógio.
2 - Sede da Estação
Abrigava as funções de operação ferroviária e de serviços administrativos. Algumas estações contavam com serviço telegráfico.
3 - Caixas d’água
Podiam ser encontradas tanto na estação quanto ao longo do traçado da ferrovia. Sua função era abastecer de água as caldeiras das marias-fumaças.
4 - Profissionais da estação
O chefe da estação era a autoridade máxima do local, controlando a logística da estação. Seguiam como seus subordinados o bilheteiro, o pesador, o telegrafista, entre outros.

4 - Profissionais da do tremO guarda-freios do trem caminhava sobre os vagões acionando os freios, isso anteriormente ao sistema de frenagem à vácuo. O chefe-de-trem zelava pela ordem nos vagões e conferia os bilhetes dos passageiros. O condutor da locomotiva era o maquinista e o foguista era seu auxiliar que alimentava com lenha ou carvão a fornalha da caldeira.

6 - Outras construções
Estações maiores ou de entroncamento tinham ao seu redor uma série de prédios relacionados com a logística, com a manutenção e com a operação da ferrovia. Dentre eles podemos citar armazéns de carga, oficinas de manutenção, pátio de manobras, rotundas (abrigo para locomotivas), entre outros.
7 - Casas de turma
Eram casas que a Rede Ferroviária fornecia para os trabalhadores e suas famílias. As de alvenaria eram ocupadas pelos funcionários de cargos mais altos. As residências ficavam nas proximidades das estações, pois caso houvesse algum trabalho de emergência o funcionário era contatado imediatamente.


.....oooooOooooo.....


Fonte da ilustração:

Reportagem: Leandro Luiz dos Santos e Diego Antonelli.
Parte 3: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES